Dragon Ball: Edição Definitiva Vol. 1

Fonte: Autor

Sinopse: A lenda diz que quem reunir as sete Esferas do Dragão terá um desejo realizado pelo poderoso deus Sheng Long. O problema é que elas estão espalhadas pelo mundo em lugares desconhecidos, tornando a sua coleta quase impossível. É aí que o talento da jovem cientista Bulma, criadora de um radar que pode detectá-las, entra em ação. Para conseguir cumprir sua missão, ela tentará convencer Son Goku, um garoto com força sobre-humana e um rabo de macaco, a unir-se a ela naquela que será a maior aventura de suas vidas.

OPINIÃO

São tantas maravilhas para descobrir

A fantástica aventura começou

Neste mundo de emoção que você chegou!

Música de introdução do anime Dragon ball

Quem não se recorda desta música? Bate aquela nostalgia não é mesmo? E para quem é colecionador e, acima de tudo, fã de Dragon Ball, a editora Panini traz a versão kanzenban da obra de Akira Toryama. Essa edição é composta por 34 volumes em capa dura, papel couché e algumas páginas coloridas, uma excelente oportunidade para ter a coleção completa. Já bate aquela vontade de assistir novamente o anime, acompanhado da leitura, sem mais delongas, vamos analisar este primeiro volume.

Este primeiro volume é composto pelos capítulos 1 ao 14, é aqui que nossa aventura começa, Goku ao sair para procurar comida, se depara com Bulma, achando que ela é um espírito maligno. A inocência de Goku é o elemento chave da trama de Dragon Ball, que arranca boas gargalhadas do leitor, e te prende à leitura. Esse volume é recheado de informações, já temos noção do que são as esferas do dragão, conhecemos o Mestre Kame, temos a ilustre aparição de Oolong, bem como somos apresentados a Yamcha e Pual. Mestre Kame, já dá pequenas demonstrações de seu imenso poder, utilizando o kamehame-ha para apagar o fogo da montanha frigideira. A dupla Yamcha e Pual, é apresentada inicialmente como bandidos, tentando saquear nossos amigos, Goku e Oolong, porém Bulma é a criptonita de Yamcha, sua timidez o inibe perante uma mulher. Diferente do anime, que teve cenas censuradas, o mangá, por sua vez, não possui, então é “comum” presenciarmos cenas, digamos, um tanto quanto inusitadas da Bulma. Quem não teve oportunidade de ler o mangá ainda, recomendo, pois é uma leitura leve, engraçada, e te prende desde o primeiro capítulo, sem contar o fator nostalgia.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s